fbpx

Gaia – O novo “ex-libris” do investimento imobiliário

A dinâmica de investimento público, que se está a verificar na Cidade de Gaia, numa acentuada interligação com a Cidade do Porto, nomeadamente a nova linha de metro “rubi”, e a nova ponte sobre o Rio Douro, vão seguramente encurtar distâncias, aproximar pessoas, e beneficiar amplamente o litoral de Gaia. Ora, esta dinâmica de investimento público, está, e muito bem, a ser acompanhada por investimentos de carácter privado, que na sua globalidade ascendem, estima-se, a mais de 250 milhões de euros. Com grupos de capital Português, mas também, grandes projetos de investimento, nomeadamente Israelita. Uma coisa, é certa, Gaia está com uma velocidade de desenvolvimento, que torna os investimentos, uma aposta segura. Mantenha no seu radar, o que vai acontecendo. O Grupo SPintos, com um megaempreendimento residencial, na ordem dos 100 milhões de euros, avançou com os “JARDINS DA SEARA”, um projecto do Arquitecto Paulo Moreira, que se irá desenvolver num total de 10 lotes, tendo já avançado o 1º lote, que oferecerá 135 apartamentos. Vasco Pinto, fundador e responsável do grupo juntamente com os seus irmãos, enfatiza: “como players estamos a participar na regeneração urbana e no crescimento e desenvolvimento das cidades do futuro como é o caso de Vila Nova de Gaia”. Fortera Group, que iniciou a 1ª fase de construção do “ALIVE RIVERSIDE”, com um investimento de 40 milhões. Elad Dror, CEO da empresa, explica: “quisemos implementar em Portugal o nosso inovador conceito Alive by Fortera, e agora damos o primeiro passo para tornar essa visão uma realidade”. MSGroup, com um investimento de 10 milhões de euros, em plena Avenida da República, com o “AVENIDA PREMIUM”, um condomínio que terá 32 apartamentos, e espaços comerciais, com entrada directa da rua. Pedro Mesquita Sousa, CEO do MS Group, refere que “com o condomínio Avenida Premium, pretendemos elevar os padrões de qualidade da oferta habitacional em Gaia. Neste sentido, cientes da escassez de imobiliário face à procura, desenvolvemos um projeto residencial de excelência, atrativo e com o objetivo de posicioná-lo como uma referência para quem quer residir nesta que é, atualmente, uma das melhores cidades do país para se viver”. A Sharp Developers, com um investimento de 15 milhões de euros, no “SPLENDOURO”, com 11 moradias V4 – Garden Houses e V5 – Panoramic Houses, um projecto do arquitecto Miguel Nogueira que alia rio e mar. Carla Luís, CEO da empresa, sublinha que o empreendimento propõe: “um design arrojado, moderno e inovador, que se articula harmoniosamente com uma vista panorâmica única, acentuada pelos seus amplos terraços, varandas e jardins”. E por último, e não menos importante, já que partilhamos, em conjunto com o developer, Taga Urbanic, que esta zona, a denominada antiga “Seca do Bacalhau”, será a nova Foz do Douro. Com um investimento previsto de 60 milhões de euros, arrancou já a construção do 1º edifício, de 31 apartamentos. Projecto do Arquitecto Ventura + Partners, o “SAL D’OURO”, com acabamentos de alta qualidade, e várias “amenities”, está destinado a quem quer viver próximo de tudo, mas usufruir de uma paz e tranquilidade únicas. Não mencionando a vista privilegiada sobre a Foz do Rio Douro e sobre o Mar Atlântico. Tzafrir Fiks, Head of Marketing da Taga Urbanic, sublinha que: “acreditamos muito no potencial de Gaia, especialmente, nesta zona da Seca do Bacalhau onde se localiza o Sal D’Ouro”  e que, “apaixonámo-nos de imediato por esta região e percebemos o seu potencial como zona natural tranquila, perto de tudo, mas suficientemente longe para viver com tranquilidade e sossego junto ao mar. Acreditamos que podemos realmente ajudar a desenvolver esta zona que se vai transformar na Foz de Gaia.” Temos por isso, razões de celebração, com a variedade oferta em construção, e que irá dotar a cidade de  Vila Nova de Gaia, de projectos diferenciadores.

Privacy Preference Center

en_GBEnglish