Levar O Mundo Até Ao Douro!

A região do Douro, foi escolhida para Cidade Europeia do Mundo em 2023, e Portugal seguirá o S/caminho de ser um país procurado, tanto na linha do turismo como na linha do investimento.

A candidatura “Douro All Around” foi apresentada pela Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro), que integra as 19 autarquias da região. E segundo refere o autarca de Peso da Régua – José Manuel Gonçalves: “É um grande prémio para a região, um prémio merecido e que nos vai ajudar também àquilo que tem sido o trabalho da Comunidade Intermunicipal (do Douro), que é cada vez ter mais preocupação com aquilo que é o nosso desenvolvimento económico, a sustentabilidade de todo o território”.

Enquanto Cidade Europeia do Vinho 2023 o Douro Património da Humanidade será, segundo os promotores da candidatura, “uma referência europeia no vinho, na vinha, na cultura e na celebração harmoniosa da natureza e obra secular realizada por gerações de durienses”.  Agora a comunidade vai ter um período de preparação e consolidação de projetos mais efetivos, sendo em 2023, o ano pleno de candidatura.

A expectativa da região, no sentido de poder desenvolver essas atividades de consolidação, é segundo palavras do autarca: “ter um financiamento acrescido” por parte de entidades como a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e do Turismo.

Esperasse assim, que o ano de 2023 seja um ano muito favorável para toda a região do Douro. Esta nomeação servirá para afirmar a região, valorizar aquilo que é o vinho do Douro, e caminhar no sentido da sustentabilidade futura. O território tem imensas dificuldades, nomeadamente as dos produtores de vinho. Este título vai contribuir para trazer o Mundo ao Douro, e permitir fazer sentir as dificuldades diárias em manter a zona como Património da Humanidade.

A iniciativa “All around wine, All around Douro”, chega numa altura em que a região comemora 20 anos de elevação a Património da Humanidade, e como refere o autarca: “Com esta vitória acalentamos o desejo legítimo de que o Douro, um grande contribuinte das exportações nacionais, faça do vinho e da vinha uma alavanca concreta e real para o desenvolvimento da sua economia e riqueza de quem aqui vive e trabalha”.

É pois uma grande oportunidade para a região e para o País.

Veja Mais Aqui